Documentation

Sidebar

Zabbix Summit 2022
Register for Zabbix Summit 2022

2 Agente SNMP

Visão geral

Você poderá precisar utilizar o protocolo SNMP para monitorar dispositivos como impressoras, switches, roteadores ou nobreaks que, normalmente, possuem interfaces SNMP habilitadas e onde é impraticável manter um Zabbix Agent funcionando.

Para que o Zabbix Server esteja apto a receber dados coletados por um agente SNMP, ele deverá ser configurado com o suporte SNMP.

As coletas SNMP são feitas somente através do protocolo UDP.

Desde o Zabbix 2.2.3 o Zabbix Server e o Zabbix Proxy tem a capacidade de coletar múltiplos dados de um dispositivo a partir de uma única requisição. Isso afeta todos os tipos de itens SNMP (itens normais SNMP, itens SNMP com índice dinâmico, e o processo de autobusca SNMP) os tornando mais eficientes. Mais detalhes sobre coletas múltiplas podem ser obtidos. Desde o Zabbix 2.4 existe uma opção chamada "Usar requisições em lote" em cada interfce SNMP que permite habilitar ou desabilitar requisições em lote naquela interface.

Desde o Zabbix 2.2.7 e o Zabbix 2.4.2 os processos do Zabbix Server e do Zabbix Proxy registram de forma similar respostas incorretas do SNMP:SNMP response from host "gateway" does not contain all of the requested variable bindingsEnquanto não forem mapeadas todas as situações problemáticas, elas são úteis para identificar dispositivos cuja coleta em lote (bulk) pode ser desabilitada.

Desde o Zabbix 2.2 os processos do Zabbix Server e do Zabbix Proxy utilizam o parâmetro de 'Timeout' nas requisições SNMP. Adicionalmente eles não realizam o reteste após uma requisição que falhar (por 'timeout' ou credenciais erradas). Anteriormente era padrão que a bibilioteca SNMP tivesse o 'timeout' de 1 segundo e 5 tentativas.

Desde o Zabbix 2.2.8 e o Zabbix 2.4.2 os processos do Zabbix Server e do Zabbix Proxy semre irão repetir pelo menos uma vez, seja através do mecanismo interno da biblioteca SNMP ou através do mecanismo interno de processamento em lote.

Se estiver monitorando dispositivos SNMPv3, certifique-se que o 'msgAuthoritativeEngineID' (também conhecido como 'snmpEngineID' or "Engine ID") nunca seja repetido entre dois dispositivos. Conforme a RFC 2571 (seção 3.1.1.1) este valor deve ser único para cada dispositivo.

Configurando a monitoração SNMP

Para começar a monitoração através do SNMP, utilize os passos a seguir:

Passo 1

Criar um host para o dispositivo que possui interface SNMP.

Informe o endereço IP de sua interface. Você pode aproveitar um dos templates de SNMP (Template SNMP Device e outros) que são fornecidos junto com o Zabbix, eles irão adicionar automaticamente um conjunto de itens. Entretanto, o dispositivo que você deseja monitorar poderá não ser compatível com eles. Clique em Adicionar para salvar o host.

As requisições SNMP não utilizam a porta do agente, ela será ignorada.

Passo 2

Descubra o OID que você deseja monitorar (normalmente na documentação do dispositivo).

Para obter uma lista dos OIDs do dispositivo o comando snmpwalk poderá ser utilizado (ele é parte do pacote net-snmp que você adicionou durante a instalação do Zabbix Server) ou alguma ferramenta equivalente:

shell> snmpwalk -v 2c -c public <host IP> .

O '2c' utilizado no comando se refere à versão do SNMP, caso seu dispositivo trabalhe, por exemplo, com a primeira versão do protocolo você pode substitui-lo por '1', para indicar que o 'snmpwalk' deverá utilizar esta versão do protocolo.

Você deverá ter como resultado uma lista contendo os nomes dos OIDs, seus tipos e último valor de cada um. É possível que o nome de comunidade configurada no dispositivo seja outro que não o 'public', neste caso você deverá descobrir o nome correto e utiliza-lo.

Você pode recorrer a esta lista para localizar qual nome de OID que você deseja monitorar, por exemplo, se você desejar monitorar o volume em bytes que é recebido pela terceira porta do dispositivo, você poderia utilizar o nome de OID IF-MIB::ifInOctets.3, conforme o exemplo a seguir:

IF-MIB::ifInOctets.3 = Counter32: 3409739121

Agora utilizaremos o comando snmpget para descobrir o número associado ao nome de OID selecionado ('IF-MIB::ifInOctets.3'):

shell> snmpget -v 2c -c public -On 10.62.1.22 IF-MIB::ifInOctets.3

Observe que o último número neste nome de OID é o número da porta que você deseja monitorar. Mais detalhes em índices dinâmicos do SNMP.

O resultado do comando deve ser algo similar ao texto a seguir:

.1.3.6.1.2.1.2.2.1.10.3 = Counter32: 3472126941

Novamente, o último número no OID é o número da porta.

Alguns fabricantes, como a 3COM, preferem nomear as suas portas começando no número 100, exemplos: porta 1 = porta 101, porta 3 = porta 103. A CISCO (e a maioria dos fornecedores) usa uma sequência simples, exemplo: port 3 = 3.

Alguns dos OIDs mais utilziados são traduzidos automaticamente para a representação numérica de forma nativa no Zabbix.

No último exemplo o tipo do valor recebido é "Counter32", que corresponde internamente ao tipo ASN_COUNTER. A lista completa de tipos suportados é: ASN_COUNTER, ASN_COUNTER64, ASN_UINTEGER, ASN_UNSIGNED64, ASN_INTEGER, ASN_INTEGER64, ASN_FLOAT, ASN_DOUBLE, ASN_TIMETICKS, ASN_GAUGE, ASN_IPADDRESS, ASN_OCTET_STR e ASN_OBJECT_ID (desde o Zabbix 2.2.8 ou 2.4.3). Estes tipos correspondem, respectivamente, à: "Counter32", "Counter64", "UInteger32", "INTEGER", "Float", "Double", "Timeticks", "Gauge32", "IpAddress", "OCTET STRING", "OBJECT IDENTIFIER" na saida do snmpget, mas também podem ser apresentados como "STRING", "Hex-STRING", "OID" ou outro.

Passo 3

Criar o item de monitoração.

Volte ao Zabbix e clique no link Itens da linha do Host SNMP que você criou mais cedo. Dependendo da associação que você fez, ou não fez, com algum template você poderá visualizar uma lista com ou sem itens. Neste tutorial estamos trabalhando assumindo que você criará manualmente os itens a partir das informações conseguidas pelo 'snmpwalk' e 'snmpget'. Clique em Criar item. No formulário de novo item, infomre o nome e se certifique que o campo 'Interface do host' está com a configuração da interface SNMP cadastrada. Informe o nome de comunidade (normalmente 'public') e o número do OID que se deseja monitorar, por exemplo: .1.3.6.1.2.1.2.2.1.10.3

Infome a porta SNMP como sendo a 161 e 'chave' como algo significativo, por exemplo: SNMP-InOctets-Bps. Informe o multiplicador que se deseja trabalhar, além de informar o 'Intervalo de atualizações' e o 'Período de retenção do histórico' se você desejar usar um valor diferente do padrão. Defina o 'Tipo de informação' para Numérico (fracionário) e o campo 'Armazenar valor' para "Delta (alterações/seg)" (isso é importante, sem esta configuração você terá o acumulado de valores e não é isso que se deseja).

Agora salve o item e acesse MonitoramentoDados recentes para visualizar a coleta de dados!

Observe que existem opções específicas para o SNMPv3:

Parâmetro Descrição
Nome do contexto Informe o nome para identificar o item na subrede SNMP.
Suportado desde o Zabbix 2.2.
Macros de usuário são aceitas neste campo. | |
Nome de segurança//
Infomre o nome de segurança.
Macros de usuário são aceitas neste campo.
Nível de segurança Selecione o nível de segurança:
noAuthNoPriv - não será utilizado nenhum protocolo de privacidade ou autenticação
AuthNoPriv - protocolo de autenticação será utilizado, de privacidade não
AuthPriv - ambos os protocolos serão utilizados
Protocolo de autenticação Selecione o tipo de protocolo de autenticação - MD5 ou SHA.
Senha autenticação Informe a frase de autenticação.
Macros de usuário são aceitas neste campo.
Protocolo de privacidade Select privacy protocol - DES or AES.
Frase privada Entre om a frase privada.
Macros de usuário são aceitas neste campo.

Desde o Zabbix 2.2, os protocolos SHA e AES são suportados para a autenticação e privacidade SNMPv3, em adição ao MD5 e ao DES que já eram suportados.

Exemplo 1

Exemplo geral:

Parâmetro Descrição
Comunidade public
SNMP OID 1.2.3.45.6.7.8.0 (ou .1.2.3.45.6.7.8.0)
Chave <Texto único que será utilizado como referência nas triggers>
Por exemplo: "my_param".

Observe que o SNMP OID poderá ser o número ou seu nome. Em alguns casos pode ser que o Zabbix não consiga resolver o número a partir do nome, para estas situações recomenda-se utilizar o 'snmpget' para fazer esta resolução antes de configurar o item:

shell> snmpget -On localhost public enterprises.ucdavis.memory.memTotalSwap.0

Monitoração através de SNMP só é possível se, durante a configuração do binário do Zabbix Server ou Zabbix Proxy, tiver sido utilizado o parâmetro --with-net-snmp.

Exemplo 2

Monitorando o tempo de carga (uptime):

Parâmetro Descrição
Comunidade public
SNMP OID MIB::sysUpTime.0
Chave router.uptime
Tipo de informação Numérico (fracionário)
Unidade uptime
Multiplicador 0.01

Funcionamento interno do processamento em lote

A partir do Zabbix 2.2.3 os processos do Zabbix Server e Zabbix Proxy tem a capacidade de solicitar vários dados através de SNMP em uma única requisição. Esta característica afeta diversos tipos de itens SNMP:

Todos os itens SNMP, com igual intervalo de coletas, são agendados para serem coletados juntos. Para os primeiros dois tipos de itens a fila agrupa até 128 itens ao mesmo tempo, enquanto as regras de autobusca são processadas de forma individual.

No nível mais baixo, dois tipos de operações são feitas para obter os valores: obter múltiplos objetos e varrer árvore OID.

Para a ação de "obtenção", uma requisição 'GetRequest-PDU' é utilizada com até 128 solicitações. Para a "varredura", uma requisição "GetNextRequest-PDU" será utilizada com o SNMPv1 e uma 'GetBulkRequest' com "max-repetitions" definido como 128 será utilizada com SNMPv2 e SNMPv3.

Os benefícios de se utilizar o processamento em lote de grandes volumes de itens SNMP são listados a seguir:

  • itens SNMP normais se beneficiam de uma "obtenção" otimizada;
  • itens SNMP com índices dinâmicos se beneficiam tanto da "obtenção" quanto da "varredura" otimizada: "obtenção" é utilizada para a verificação de índice e a "varredura" para construir o cache;
  • regras de autobusca SNMP se beneficiam da melhoria na "varredura".

Entretanto, existem limitações técnicas que fazem com que nem todos os dispositivos sejam capazes de retornar 128 valores por requisição. Algumas vezes o dispositivo pode retornar com a mensagem "(1) tooBig" ou não responder a todos uma vez que a quantidade é superior ao limite do equipamento.

Para definir o máximo de objetos para se solicitar a um dispositivo o Zabbix In order to find an optimal number of objects to query for a given device, Zabbix uses the following strategy: * A primeira requisição solicita 1 valor apenas; * Se obteve sucesso, solicita 2 valores; * Se obteve sucesso, solicita 3 valores; * Se obteve sucesso, solicita 4 valores; Obtendo sucesso nas tentativas as próximas consultas requisitarão, respectivamente: 6, 9, 13, 19, 28, 42, 63, 94, 128 (multiplicação do último valor bem sucedido por 1,5).

Uma vez que o dispositivo não consiga dar uma resposta adequada a uma quantidade de itens simultâneos (por exemplo, 42 valores), o Zabbix faz duas coisas.

Primeiro, ele reduz o tamanho do lote que falhou pela metade (no caso 21). Se o dispositivo responder de forma adequada, será feito o ajuste para 28 itens (fator anterior). Entretanto, se a falha persistir, o Zabbix voltará a solicitar os itens 1 por 1. Se o dispositivo voltar a falhar, o problema não será de quantidade de valores simultâneos.

A segunda coisa que ele fará para os lotes de itens subsequentes é começar com o último número de valores obtidos com sucesso (28 em nosso exemplo) e continuará solicitando valores somando 1 ao limite de requisições simultâneas até encontrar o limite. Quando descobrir o limite exato o Zabbix não mais fará estes testes e passará a trabalhar somente com o limite descoberto neste dispositivo.

Se grandes consultas falharem com esta quantidade de valores solicitados, pode significar uma de duas coisas. Os critérios exatos que o dispositivo utiliza para limitar a quantidade de valores não pode ser descoberta, mas tentamos aproximar o valor. Assim a primeira possibilidade é que este é o número de valores simultâneos que representa algo próximo do limite real pois, normalmente, a resposta é menor do que o limite. A segunda possibilidade é que um pacote UDP, em qualquer direção, simplesmente se perdeu. Por estas razões o Zabbix considera que a consulta falhou e reduz o limite de valores simultâneos para tentar trabalhar numa faixa mais confortável para o dispositivo mas, (a partir do 2.2.8) somente até duas tentativas.

No exemplo acima, se uma consulta com 32 requisições simultâneas falhar, o Zabbix irá reduzir o contador para 31. Se falhar novamente, reduz para 30. Entretanto, o Zabbix não irá reduzir de 30 pois entenderá que a falha se deve a perda de pacotes UDP e não por limite do dispositivo.

Se um dispositivo não conseguir trabalhar com requisições em lote por outras razões, e a eurística acima não funcionar, desde o Zabbix 2.4 existe uma opção chamada "Usar requisições em lote" em cada interface que poderá ser desativada.